Crise econômica mundial: para Thomas Piketty, o Covid-19 é a árvore que esconde a floresta

Thomas Piketty

*** Esta é uma tradução livre e não autorizada do texto originalmente divulgado na revista francesa Nouve L’Obs, no dia 15 de março de 2020 (você pode acessar a entrevista original aqui). Circulação para fins estritamente acadêmicos. [This is an unofficial and unauthorized translation, made strictly for academic purposes. Do not circulate further]

Imagem: Markus Spiske on Unsplash

O economista ressalta até que ponto “estamos atrasados na questão dos riscos ambientais e sociais, que não são vistos da mesma maneira que uma epidemia, mas cuja gravidade sabemos há muito tempo”.

“Não basta dizer ‘você precisa mudar o sistema econômico’, você precisa descrever qual outro sistema econômico”. Para o economista Thomas Piketty, a crise sanitária ligada à pandemia de Covid-19 deve nos levar a definir novos critérios de decisão em matéria de governança econômica mundial.

Na terça-feira, dia 10 de março, ocorreu em Paris a pré-estreia do filme “Capital no século XXI”, de Justin Pemberton e Thomas Piketty, baseado no best-seller do economista, publicado pela editora Seuil em 2013. Durante o debate, na presença do autor, que acompanhava a sessão, a pandemia do Covid-19 foi logicamente tratada. Em primeiro lugar, Thomas Piketty relembrou o passado:

“Na história, o que vemos após as crises financeiras é que tudo depende da reação política e da trajetória que se segue após essas crises”.

Certamente, após o “trauma” das duas guerras mundiais e a crise dos anos 1930, relembra Piketty, um novo sistema econômico foi estabelecido “com seguridade social, imposto progressivo, novo direito do trabalho, direitos sindicais e até mesmo, em alguns países, um verdadeiro poder social nos conselhos de administração das empresas”.

Contudo, esta metamorfose só pôde ocorrer graças a uma “transformação intelectual, que estava em preparação desde o século XIX”.

A mesma mobilização para mudança existe hoje de modo a nos permitir dar origem a uma nova sociedade? Resposta do economista:

“Bem menor do que no final do século XIX e no início do século XX, quando havia um poderoso movimento socialista, sindical e social, que preparava o terreno para um outro mundo”.

Atrasados no debate sobre riscos ambientais e sociais

As crises, no entanto, explodem. “Existe um vírus; isto é muito importante. Tem-se uma crise sanitária”. Mas o Covid-19 está longe de ser o único perigo que ameaça a economia global. Explicações:

“Há algo de intrigante na maneira como decidimos parar subitamente toda atividade econômica, quando meses atrás algumas pessoas questionavam: ‘Mas você sabe que as emissões de carbono estão muito acima do que foi definido no acordo de Paris’, e a resposta geral era: ‘Ah, sim! Mas a economia não suportaria fazer algo que reduzisse efetivamente as emissões de carbono’ ”.

Para Thomas Piketty, isso mostra a que ponto estamos: “atrasados na questão dos riscos ambientais, dos riscos sociais […], que não são vistos da mesma maneira que uma epidemia, mas cuja gravidade sabemos há muito tempo”.

E quanto ao capital natural? [1]

Toda a esperança não está perdida:

“Potencialmente, há uma força motriz de mudança, notadamente com as gerações mais jovens – mas não apenas – que se tornam cada vez mais conscientes da necessidade de mudar o sistema econômico”.

No entanto, “não basta dizer ‘precisamos mudar o sistema econômico’, devemos discutir qual seria esse outro sistema econômico, qual sua organização de propriedade, qual o tipo de poder nas empresas e quais outros critérios de decisão. Temos que substituir o produto interno bruto e sua maximização por outros conceitos”.

E quanto aos danos causados ao capital, especialmente ao capital natural? E a distribuição global de emissões de carbono? E as desigualdades diante dos efeitos do aquecimento global? Essas são questões igualmente essenciais para resolver, conclui Thomas Piketty.

Confira o original aqui.

NOTAS:

[1] N.R.: Capital natural é o termo utilizado para definir recursos naturais tratados como meios de produção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s